31 dezembro, 2008

Frase da Semana

“(…)Não existe meio de verificar qual é a boa decisão, pois não existe termo de comparação. Tudo é vivido pela primeira vez, sem preparação. Como se o ator entrasse em cena sem nunca ter ensaiado. Mas o que pode valer a vida, se o primeiro ensaio já é a própria vida? É isso que faz com que a vida pareça sempre um esboço. No entanto, mesmo “esboço” não é a palavra certa porque um esboço é sempre um projeto de alguma coisa, a preparação de um quadro, ao passo que o esboço que é a nossa vida não é esboço de nada, é um esboço sem quadro(…)”

Milan Kundera, escritor tcheco

28 dezembro, 2008

Crise Econômica - 1

A crise pode ser explicada de várias formas, mas com certeza a impreensa nacional costuma complicar, para facilitar a sua vida, o Diário de um Workaholic traz a você a compilação de duas reportagens:

O jeito complicado de se explicar a crise:

Dicionário de Jargões da Crise, um especial do estadão.

alavancagem, desalavancagem
Alavancagem é a obtenção de recursos para negociar ativos (ver ativos) e derivativos (ver derivativos) por um valor maior do que o seu patrimônio pode cobrir. Em outras palavras, é quando você investe mais do que você tem. Assustador, não? Pois é rotina no mercado financeiro. Um banco conservador tem US$ 1 de patrimônio para cada U$ 10 investidos. Para os mais arrojados, a relação vai a US$ 1/US$ 30. É a estratégia de cinco entre cinco bancos de investimento (ver bancos de investimento).
Desalavancagem é o contrário: é quando o investidor se desfaz de empréstimos e obrigações com o objetivo de reduzir a relação entre seu investimento e seu patrimônio.

economia real
sequer investiu; enfim, quando uma crise financeira rompe a bolha de Wall Street, é que chegou à economia real.
Os efeitos mais sentidos da atual turbulência é a escassez de crédito, a queda no preço das commodities (ver 'commodities') e maxidesvalorização (ver 'máxi') de moedas frente ao dólar.

securitização
empréstimos em aplicações que podem ser negociadas no mercado financeiro. Seu propósito é pulverizar os riscos, minimizando-os. Mas esta crise tem demonstrado que a securitização indiscriminada, com fins de especulação, pode provocar o efeito contrário, multiplicando os riscos. Foi justamente o que aconteceu com o mercado de subprime (ver 'subprime')

máxi
maxidesvalorização. Nomeia a abrupta queda do valor de moedas de todo o mundo frente ao dólar. No Brasil, a cotação da moeda americana saltou de R$ 1,56 para mais de R$ 2 em apenas dois meses.
A desvalorização do real deveria deixar exportadores bastante felizes. Mas deu-se o contrário. É que muitos haviam apostado no real forte em operações altamente especulativas conhecidas como venda de opções de compra (ver 'mercado de opções'): captaram mais dólares do que precisavam, trocaram em reais no Brasil e apostaram no mercado futuro que a cotação não passaria de (exemplo real) R$ 1,8, com a expectativa de lucrar com o juro alto. Agora estão ameaçados de ter de vender dólares ao teto combinado de R$ 1,80, mais de 10% abaixo da atual cotação.

negative feedback loop
Traduz-se por 'circuito de retroalimentação negativa'. Também conhecido como pânico: é quando todos os operadores parecem vender tudo que tem para fugir do mercado

papel podre
É o pária do mercado financeiro: títulos que não tem credibilidade e por isso não encontram comprador, por mais que se desvalorizem. Alguns dos exóticos títulos lastreados em hipotecas (ver 'subprime') que inundaram o mercado e arrastaram grandes bancos de investimento (ver bancos de investimento) para o centro da crise são os papéis podres da vez. São estes títulos que governos de todo o mundo estão inclinados a comprar, para injetar liquidez (ver 'liquidez') nos mercados.

derivativo
nome. Uma ação, que é um ativo, pode ser comprada e vendida no mercado à vista. Já o direito de compra desta ação a um certo valor até uma certa data é um derivativo. Esta operação não envolve necessariamente a ação, mas sim a opção de comprá-la ou vendê-la. Transações deste tipo são realizadas no mercado futuro ou no mercado de opções (ver 'mercados').

circuit breaker
eduzir a volatilidade durante o pregão. É disparado quando a variação nos preços dos papéis excede algum limite pré-estabelecido - que varia de bolsa para bolsa.
Em São Paulo, o 'circuit breaker' será acionado sempre que índice registrar uma queda superior a 10% em um mesmo dia. O objetivo é conter o pânico. Ironicamente, em tempos de crise, o circuit breaker tem sido tomado ele próprio como mais um ingrediente do pânico.

liquidez
quem quer vendê-lo, compromete toda a rentabilidade. Uma ação, a rigor, é líquida: salvo cláusula contratual, pode ser vendida diariamente no mercado. Mas, como certos imóveis, a necessidade de vendê-la por significar prejuízo. Daí que, regra geral, ação é um investimento para quem tem certo fôlego financeiro e pode esperar a melhor hora pelo melhor retorno.

hedge, fundos de hedge
brasileiras abandonasse o hedge cambial, mas a disparada da moeda americana já provoca uma reversão.
Fundos de hedge, a rigor, são os que se dedicam a intermediar e administrar este tipo de operação. Mas isso nem sempre significa proteção. Ao contrário. É uma atividade de grande risco, na medida em que envolvem alta alavancagem (ver 'alavancagem'), baixo capital inicial e muita venda a descoberto (ver 'vendas a descoberto').

subprime
Durante os anos de juros baixos, os americanos aproveitaram para refinanciar suas casas, levantar dinheiro e até adquirir outras, aumentando o patrimônio. Quando os juros subiram, como forma de conter o consumo e a inflação, as parcelas do financiamento das casas começaram a subir - e muito rapidamente para quem havia utilizado as linhas subprime. O resultado foi a inadimplência generalizada. Até aqui teríamos apenas o estouro de uma bolha imobiliária. Mas a quebradeira logo chegou ao mercado financeiro, uma vez que estes créditos de risco já há muito circulavam na ciranda financeira (ver 'derivativos')

à vista, a termo, opções
venda de um ativo em uma determinada data ou período. Por exemplo: se um investidor acha que um determinado papel vai subir muito no futuro, ele pode tentar adquirir o direito de compra deste papel a um certo valor. Se de fato o preço subir, ele pode exercer sua opção e adquiri-lo pelo valor acertado. Resta claro que o risco de vender um opção de compra é sempre maior que o de adquiri-lo. Por isso, os compradores, exercendo ou não sua opção, pagam sempre um prêmio ao vendedor.

recessão, depressão
passo da recessão. Teme-se, na verdade, sua forma mais severa: a depressão, com impactos mais profundos e uma recuperação mais lenta. Não há definições técnicas para depressão, mas convencionou-se falar em queda de mais de 10% do PIB. Nestes termos, a última depressão que os EUA conheceram foi a famigerada Grande Depressão, nos anos 30 (ver 'crash').

passivo, ativo
Passivo são as dívidas e obrigações de uma empresa. Ativo é o patrimônio: bens, títulos, ações, moedas, ouro etc.

crash
Crash é de causar arrepios. Remete ao histórico colapso da bolsa de Nova York de 1929, a que se seguiu a Grande Depressão(ver 'depressão'), durante a qual 40% dos bancos americanos faliram, o desemprego atingiu 25%, as pessoas perderam seus depósitos, e as empresas, acesso ao crédito. À calamidade econômica, seguiu-se uma escalada totalitária que culminou na Segunda Guerra Mundial.
Porque a atual hemorragia nos mercados é tão intensa e vertiginosa quanto a do fatídico outubro de 1929, já há analista falando no 'Crash de 2008'.

swap cambial, swap reverso
recurso com o qual o Banco Central procura compensar a escalada do dólar. Os contratos de swap cambial equivalem a uma venda indireta de moeda e servem sobretudo para quem precisa se proteger da variação do câmbio. Nessa operação, as instituições que adquirem os contratos têm a garantia do BC de receber a variação do dólar no período do contrato – para cima ou para baixo. Em troca, têm de pagar juros de mercado ao BC.
Contratos deste tipo não eram oferecidos há dois anos. Nesse meio tempo, o BC praticou eventualmente a modalidade reversa do swap cambial: foi credor em dólar e devedor em taxa de juros. O objetivo era também reverso: compensar a queda abrupta do dólar.

default, swap de default
ver com a atuação do Banco Central no mercado de câmbio. O que trouxe este derivativo (ver 'derivativos') ao centro da crise é que há muito mais CDSs em circulação do que os títulos que eles deveriam cobrir. Trata-se de um mercado de dezenas de trilhões de dólares, pouco regulamentado, cujo vigor dependeu justamente da confiança de que não haveria calote...

vendas a descoberto
praças. Por meio das vendas a descoberta, operadores prometem vender no futuro algo que ainda não tem - e em geral nem prentedem ter. É uma aposta na queda do valor dos papéis. E é uma aposta arriscada: caso suba a cotação, a outra parte certamente vai exigir a entrega do papel, e o operador se verá obrigado a comprá-lo pelo preço de mercado.

commodities
diversos mercados. Exemplos: soja, café, milho, petróleo, ferro, alumínio, borracha, algodão etc. A atual turbulência financeira tem derrubado a cotação das commodities. A razão disso é que o provável efeito de uma crise desta magnitude é deprimir o consumo nos países mais ricos e, por conseqüência, a demanda por commodities. Tomados pela aversão ao risco, os investidores procuram então trocar seus investimentos em commodities pela segurança do dólar e dos títulos do Tesouro americano, os T-Bonds.
A queda no preço das commodities tem impacto direto na balança comercial do Brasil, uma vez que estão no centro da pauta de exportação, e também na Bolsa de São Paulo, via papéis das gigantes Petrobras e Vale do Rio Doce, entre outras.

bancos de investimento
Em 1933, durante a Grande Depressão, o congresso americano passou o Ato Glass-Steagall, que separou os bancos comerciais dos bancos de invesimento. A lei impedia o acesso a depósitos considerados seguros por parte de instituições financeiras envolvidas em transações de alto risco. Põe risco nisso. Nenhum dos gigantes do setor, alguns centenários, escapou da crise atual. O Lehman Brothers quebrou. O Merrill Lynch foi forçosamente vendido ao Bank of America. O Bear Stearns, ao JP Morgan. Goldman Sachs e Morgan Stanley, os últimos bancos de investimento independentes, solicitaram mudança de status, para holding bancárias. Serão sujeitas a uma regulamentação muito mais intensa, mas terão acesso aos depósitos considerados mais seguros.

A forma interativa e divertida de explicar a mesma crise:
Sequencia de três vídeos produzidos pelo Marcelo Tas, encomendados pela UOL

Tas na Crise 1: A Crise Vista do Taxi


Tas na crise - Episódio 2: Analistas 'chutam' previsões


Tas na Crise - Episódio 3: "A crise dentro da cabeça"

Crise Econômica - 2

Como havia prometido, resolvi escrever sobre a crise ecônomica.



Como todos nós, esquecemos do mundo neste fim de ano, é bom lembrar que o ano de 2009, será o pior ano para a economia global desde a Crise do pretróleo de 1973, sendo essa afirmação algo otimista, afinal existem analistas que colocam essa crise como a maior do capitalismo moderno.

Se ela será maior ou menor para o mercado global, não é o cerne dessa questão, mas quanto e como ela irá atacar o Brasil e o seu bolso, além do mercado de software, pois afinal é um dos motivos desse blog existir.



Vamos a alguns dados interessantes:

- Segundo o Departamento de Assuntos Sócio-Econômicos, Desa, das Nações Unidas o Brasil só crescerá em 2009 em média 0,5% (Este índice é relacionado ao PIB) .

- O Presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou que cresceremos 3%.

- O Desemprego está na casa de 7,5%, segundo dados de novembro em pesquisa realizada pelo IBGE, para destacar é menor índice do ano.

- Foram criadas apenas 61.400 mil novas vagas com carteira assinada em outubro, enquanto em setembro foram 282.841 mil .

- A inflação quase que dobrou em outubro, em relação a média dos dois meses anteriores, o indíce foi 0,45%.

- Para concluir as estatísiticas, fica o nosso superávit primário, que atingiu a casa de R$ 14,472 bi.



O que podemos avaliar sobre o impacto no Brasil, muito pouco. Afinal os índices são contraditórios, por isso mesmo devemos avaliar o terreno. Não devemos entrar em pânico, pois isso não ajudaria a economia nacional, mas devemos ter cuidado redobrado com as nossas economias e estarmos preparados para um ano mais complicado.



Se para o mercado em geral, a crise vai ser complicada, para o mercado de TI e softwares o campo ainda é mais arenoso. No campo otimista, mesmo a crise intensificando as empresas manterão seus projetos ou buscarão na TI e softwares formas de diminuir custos. No campo pessimista haverá cancelamento de projetos e as políticas de pleno emprego nos EUA e Europa, podem fechar um mercado que hoje é ocupado pelos indianos, que virariam seus planos de ação para os países emergentes como o Brasil.



Fim do mundo? Recessão? Ou sou uma ventania, que logo passará?

Depende como você estará preparado. A receita é a mesma de sempre:

1- Estude muito bem a sua empresa, pois mesmo que ela piore finaceiramente, apenas alguns serão demitidos.

2 - Trabalhe muito, é melhor forma de ser reconhecido.

3 - Guarde um pouco de dinheiro, o pior é uma das possibilidades.

4 - Fique atento as oportunidades, elas surgirão, mesmo que sejam em uma área distinta a sua.

5 - Não fique paranóico, não ajuda em nada.

25 dezembro, 2008

A Revolução dos Bichos, George Orwell


Pré-Comentários
Há algum tempo não tenho o prazer de discutir história com os amigos, a minha mudança de carreira me levou a um mundo bem distante daquele que estava a alguns meses, porém a frieza da mundo corporativo e tecnológico, não é nocivo aos meus instintos históricos. Continuo um diletante da história, displicente e fiel.

Após uma noite de natal, buscamos esquecer um pouco a rotina e através do humor, amigos ou preguiça nos embebedamos de falsas sensações. Como sou humano, estava eu em minha morada com aquela leve ressaca, quando a TV me surpreende com A revolução dos bichos, o filme baseado na obra homônima de George Orwell, e devo ao SBT o motivo deste post (pode!?)

Comentários
O filme se passa em uma fazenda da Inglaterra, mas poderia ser qualquer fazenda do mundo, uma fábula moderna recheada de referências aos movimentos políticos, sociais e econômicos europeus do fim do século retrasado e ínicio do século passado, pitadas de socialismo utópico e científico, fascismo, imperialismo e liberalismo são distribuídas por todo o filme. Porém qual a real importância desta obra? Qual o fio condutor da originalidade?

Quem acha que é utilizar os bichos para denunciar ações humanas, deve lembrar que Esopo e La Fontaine ou mesmo Bocage e Monteiro Lobato, ja faziam isso em seus textos de forma brilhante. Já quem supõe que é a crítica ferrenha ao stalinismo de forma sútil, deve ler os livros de Issac Babel e Milan Kundera. Então o que sobra?

A metodologia. O livro conta de forma didática, todo um processo histórico, que levou anos para se concluir, de uma maneira que encaixa-se nos momentos corretos: as situações e os personagens específicos em cada página do livro.

O líder utópico (Porco Velho Major), o sucessor prático (Porco Napoleão), Conselheiro manipulador (Porco Garganta), o crítico inconsequente (Porco Bola-de-neve) , a massa alienada (Ovelhas), o trabalhador incansável (Cavalo Sansão), Negociadores (Ratos), os mandamentos originais, os mandamentos deturpados, o centro de poder antigo tornado-se novo centro de poder, as execuções e a esperança.

Juntando tudo isso a uma narrativa veloz, temos uma obra-prima.

Destaques:
O personagem:
Garganta, sujeito-porco responsável pelas manipulação dos fatos, artista do convencimento, está sempre pronto para dirimir qualquer dúvida sobre o comportamento de seu mestre Napoleão.

A passagem marcante:
A discussão entre Bola de Neve e Napoleão, sobre os rumos da revolução, fazendo uma referência clara a disputa entre Trostki e Stálin, sobre a Revolução para o mundo e Revolução em um país só. A cena acaba com a expulsão de bola de neve e a consolidação de napoleão como líder despótico da fazenda.

A frase do livro:
Os animais são todos iguais, mas uns são mais iguais que outros.

7º mandamento do animalismo


Informações Técnicas

O título do livro original: Animal Farm, 1945

Autor: George Orwell (1903-1950)

Adaptações para outras mídias: Dois filmes homônimos, um de 1954 e outro de 1999. Também existe um albúm do Pink Floid, chamado Animals que faz referências ao livro.


Downloads:

Obra completa:



Revolução dos Bichos - George Orwell



As festas, de Luís fernando Verrísmo

Aproxima-se a perigosa época das festas. O Natal e o Ano-Novo, como se sabe, despertam os melhores sentimentos das pessoas, e isto pode ter conseqüências terríveis. São conhecidos os casos de paixão, alguns até terminando em morte, que começaram em festas de fim de ano, na firma, quando o espírito de conciliação e congraçamento leva as pessoas a baixarem a guarda e aceitarem o que normalmente não aceitariam e a fazerem o que, no resto do ano, nem pensariam, ainda mais depois de beberem um pouco. Nada mais embaraçoso do que, no segundo dia do ano novo, ter de tentar desfazer algum equívoco do fim do ano anterior.
— Dona Teresa, eu...
— Pintinho!
— Pinto. Meu nome é Pinto.
— Humm. Como nós estamos mudados, hein? Na festa...
— Era justamente sobre isso que eu queria lhe falar dona Teresa. Na festa. Algumas coisas foram ditas...
__Só ditas não, não é, Pintinho?
— Pinto. Pois é. Ditas e feitas, que...
— Já sei. Vamos fingir que nada aconteceu.
— Eu preferiria.
— Muito bem. Só não sei o que vou dizer ao papai.
— O que que tem o seu pai?
— Ele está vindo de Cachoeiro para o casamento.
Outra coisa perigosa é a pessoa se entusiasmar no fim do ano e decidir mudar. Ser outra pessoa. Deixar velhos vícios e adotar novas atitudes, ou recuperar algumas antigas. Janeiro, ou pelo menos a sua primeira quinzena, é uma espécie de segunda-feira do ano. As ruas ficam cheias de novos virtuosos, pessoas resolvidas a serem melhores do que no ano passado.
— Olhe.
— O que é isso?
— Aquele livro que você me emprestou.
— Eu não me lembro de...
— Faz muito tempo. E, na verdade, você não emprestou. Eu peguei. Eu costumava fazer isso. Nunca mais vou fazer.
— Você pode ficar com o livro. Eu...
— Não! Ajude a me regenerar. Quem fazia essas coisas não era eu. Era outra pessoa. Um crápula. Decidi mudar. Este sou o eu 2006. Comecei devolvendo todos os livros que peguei dos amigos. Acabou com a minha biblioteca, mas que diabo. Me sinto bem fazendo isto. Outra coisa. Precisamos nos ver mais. Eu abandonei os amigos. Abandonei os amigos! Olhe, vou à sua casa este sábado.
— Não. Ahn...
— Prometo não roubar nada.
— Não é isso. É que...
— Já sei. Vamos combinar um jantarzinho lá em casa. A Santa e eu estamos ótimos. Fiz um juramento, na noite de ano bom. Que me regeneraria. E ela me aceitou de volta. Há dois dias que não olho para outra mulher. Dois dias inteiros! Isso era coisa do outro.
— Sim.
— Do crápula.
— Sei...
— Eu era horrível, não era? Diz a verdade. Pode dizer. Uma das coisas que eu resolvi é não bater mais em ninguém. Era ou não era?
— O que é isso?
— Como é que eu podia ser tão horrível, meu Deus?
— Calma. Você está transtornado. Vamos tomar um chopinho.
— Não! Não posso. Jurei que não botaria mais uma gota de álcool na boca.
— Mas um chopinho...
— Está bem. Um. Em honra da nossa amizade recuperada. E escuta...
— O quê?
— Deixa eu ficar com o livro mais uns dias. Ainda não tive tempo de...
— Claro. Toma.
— E vamos ao chope. Lá no alemão, onde tem mais mulher.

Não gosta de natal, faça que nem o capitão nascimento:
http://charges.uol.com.br/2007/12/22/capitao-interroga-papai-noel/

O homen trocado, de Luís fernando Verrísmo

O homem acorda da anestesia e olha em volta. Ainda está na sala de recuperação. Há uma enfermeira do seu lado. Ele pergunta se foi tudo bem.
- Tudo perfeito - diz a enfermeira, sorrindo.
- Eu estava com medo desta operação...
- Por quê? Não havia risco nenhum.
- Comigo, sempre há risco. Minha vida tem sido uma série de enganos...E conta que os enganos começaram com seu nascimento. Houve uma troca de bebês no berçário e ele foi criado até os dez anos por um casal de orientais, que nunca entenderam o fato de terem um filho claro com olhos redondos. Descoberto o erro, ele fora viver com seus verdadeiros pais. Ou com sua verdadeira mãe, pois o pai abandonara a mulher depois que esta não soubera explicar o nascimento de um bebê chinês.
- E o meu nome? Outro engano.
- Seu nome não é Lírio?
- Era para ser Lauro. Se enganaram no cartório e...
Os enganos se sucediam. Na escola, vivia recebendo castigo pelo que não fazia. Fizera o vestibular com sucesso, mas não conseguira entrar nauniversidade. O computador se enganara, seu nome não apareceu na lista.
- Há anos que a minha conta do telefone vem com cifras incríveis. No mêspassado tive que pagar mais de R$ 3 mil.
- O senhor não faz chamadas interurbanas?
- Eu não tenho telefone!
Conhecera sua mulher por engano. Ela o confundira com outro. Não foram felizes.
- Por quê?
- Ela me enganava.
Fora preso por engano. Várias vezes. Recebia intimações para pagar dívidas que não fazia. Até tivera uma breve, louca alegria, quando ouvira o médico dizer:
- O senhor está desenganado.
Mas também fora um engano do médico. Não era tão grave assim. Uma simples apendicite.
- Se você diz que a operação foi bem...
A enfermeira parou de sorrir.
- Apendicite? - perguntou, hesitante.
- É. A operação era para tirar o apêndice.
- Não era para trocar de sexo?

21 dezembro, 2008

Crise Econômica

"A crise consiste precisamente no fato de que o velho está morrendo e o novo ainda não pode nascer. Nesse interregno, uma grande variedade de sintomas mórbidos aparecem."

Antonio Gramsci

Brasil e a ineficácia



Mais uma daquelas comparações entre países, em tempos de Tecnologia da Informação, e apesar de ser (casualmente...) entre Brasil e Japão, a história vem da ensolarada Califórnia, nos Estados Unidos, transmitida pelo William Peel Poulin em 29/10/1999:
"Conta a história que, em 1994, houve uma competição entre as equipes de remo do Brasil e do Japão.
Logo no início da competição, a equipe japonesa começou a distanciar-se e completou o percurso rapidamente. A equipe brasileira chegou à meta com uma hora de atraso.
De volta ao Brasil, o Comitê Executivo se reuniu para avaliar as causas de tão desastroso e imprevisto resultado e concluiu:

* A equipe japonesa era formada por um Chefe de Equipe e 10 remadores.

* A equipe brasileira era formada por um remador e 10 Chefes de Equipe. A decisão passou para a esfera do Planejamento Estratégico com vistas a realizar uma séria reestruturação da equipe para o ano seguinte.
Em 1995, logo após a largada da competição, a equipe japonesa logo distanciou-se e, desta vez, a equipe brasileira chegou à meta com duas horas de atraso. Uma nova análise das causas do fracasso mostrou os seguintes resultados:

* A equipe japonesa continuava com um Chefe de Equipe e 10 remadores.

* A equipe brasileira, após as mudanças introduzidas pelo pessoal do Planejamento Estratégico, era formada por:

Um Chefe de Equipe

Dois Assessores de Chefia

Sete Chefes de Departamento

Um remador

A conclusão do Comitê que analisou as causas do novo fracasso foi unânime:

O REMADOR É UM INCOMPETENTE!!!
Em 1996, uma nova oportunidade de competir com os japoneses se apresentou. O Departamento de Tecnologias e Negócios do Brasil pôs em prática um plano destinado a melhorar a produtividade da equipe, com a introdução de mudanças baseadas na nova tecnologia e que, sem dúvida nenhuma, produziria aumentos significativos de eficiência e eficácia.
Os pontos principais das mudanças eram o "resizing" e o turn-around" e, sem dúvida, os brasileiros humilhariam os japoneses. O resultado foi catastrófico, e a equipe brasileira chegou à meta três horas depois dos japoneses!!!

As conclusões revelaram dados aterradores:

* Mantendo a sua tradição, a equipe japonesa era formada por um Chefe de Equipe e 10 remadores;

* A equipe brasileira, por sua vez, utilizou uma formação vanguardista, integrada por:

Um Chefe de Equipe

Dois Auditores de Qualidade Total

Um Assessor especializado em "Empowerment"

Um Supervisor de "Downsizing"

Um Analista de Procedimentos

Um Tecnologista

Um "Controller"

Um Chefe de Departamento

Um Controlador de Tempo

Um remador
Depois de vários dias de reunião e análise da situação, o Comitê decidiu castigar o remador e, para isto, aboliu "todos os benefícios e incentivos em função do fracasso alcançado".
Na reunião de encerramento, o Comitê, fortalecido com a presença dos principais acionistas, decidiu: "Vamos contratar um novo remador, mas utilizando um contrato de Prestação de Serviços de Terceiros, sem vínculos trabalhistas, para não termos que lidar com o sindicato que, sem dúvida nenhuma, degradam a eficiência e a produtividade dos recursos humanos".
Em 17/8/2001, a mesma história foi enviada à lista de debates Novo Milênio pelo internauta santista José Carlos Santana Cardoso, como repasse de mensagem enviada por Mary Hellen, com o adendo explicativo:
"Agora o pior:
Essa história veio dos EUA, e foi apresentada por um professor da Universidade de Maryland, sobre a administração no Brasil, como piada em sala."
Encontrei este texto no site Novo Milênio:
Porém o pior de uma piada como essa é reconhecer empresas que atuam com a mesma cegueira gerencial.

20 dezembro, 2008

Só o google salva...


Em tempos que o google aparece com uma força construtiva e destruidora ao mesmo tempo, parece cada vez mais usual ser dependente dele, mas se você acha que a charge acima é apelativa e descabida que tal a charge do Maurício Ricardo, do Charges.com.

Lá vai o link:
http://charges.uol.com.br/2008/09/04/cotidiano-achou-a-fe/

Impagável.

Onde estão os ícones?

Quem já não se pegou escrevendo em uma folha de caderno e teve reação parecida?
Sabe aquela sensação de que a vida seria mais fácil, se houvesse o CRTL+Z e o CRTL+V, instalado no seu caderno.

A TV fica cada vez mais fininha....


Era para ser só diversão, mais resolvi postar dois textos interessantes para todos nós lermos.

Um texto bem burocrático, porém explicativo
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?303
Um texto mais objetivo
http://cyberdiet.terra.com.br/cyberdiet/colunas/030516_nut_mandamentos.htm

23 novembro, 2008

Frase do Dia

“As maiores batalhas da vida são disputadas a cada dia nas câmaras silenciosas
da nossa própria alma.”

David McKay

David Oman McKay (Huntsville, Utah, 8 de Setembro de 1873Salt Lake City, Utah, 18 de Janeiro de 1970), foi um religioso estadunidense, o nono presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

02 novembro, 2008

Os Melhores do Mundo em fortaleza, dia 28/11

O show mais legal do ano...

Os Melhores do Mundo em
Hermanoteu na Terra de Godah

Para quem não conhece, uma palhinha no you tube:
http://www.youtube.com/watch?v=zldVFypuLHU

Maiores informações, acessem o o site da casa de show
Siará Hall

28 outubro, 2008


Não há perigo qua vá nos parar
Se o bom de viver é estar vivo ter amor, ter abrigo, ter sonhos, ter motivos pra cantar...
Armas no chão
Flores nas mãos
Mas se o bom de viver é estar vivo
Ter amor, ter abrigo vivendo em paz, prontos pra lutar...
O soldado da paz não pode ser derrotado
Ainda que a guerra pareça perdida
Pois quanto mais se sacrifica a vida
Mais a vida e o tempo são os seus aliados
O soldado da paz não pode ser derrotado ainda que a guerra pareça perdida
Pois quanto mais se sacrifica a vida
Mais a vida e o tempo são os seus aliados
Não há perigo Que vá nos parar
Se o bom de viver é estar vivo
Ter amor, ter abrigo, ter sonhos, ter motivos para cantar....
(Hebert Viana - O Soldado da paz)

Banco Palmas

Banco Palmas

19 outubro, 2008

Cotidiano de Um Casal Feliz - Jay Vaquer



Cotidiano de Um Casal Feliz
Jay Vaquer
Composição: Jay Vaquer





Alguém sabe dizer o que é normal?
Pode parecer tão natural(2x)

Ele manda em tudo, em todos
curte seu poder
E deixa a esposa em casa
pra brincar no treco de qualquer traveco
em troca de prazer
vai saber porque...ieiê

E a esposa anda malhada
fez lipoescultura
e a falta de cultura
nunca foi problema
ela tem dinheiro
pra dar e vender
lê Paulo Coelho e seicho-no-ie
vai saber porque...

E eles têm escravos
disfarçados de assalariados
diariamente humilhados
se levantam cedo, se arrumam apressados
têm hora marcada pra falar com Deus

Alguém sabe dizer o que é normal?
Pode parecer tão natural (2x)


Ele guarda no HD
fotos de crianças nuas, pra tirar um lazer
Curte ver aquilo quando fica só
Ela conta os passos que dá no trajeto
entre a terapia e a boca do pó


E até pensa em adotar alguma criatura,
pode ser uma criança ou um labrador
Só depende da raça, depende é da cor
que pintar primeiro..

Ele faz como ninguém a cara de quem não sabe mentir
pode admitir, pra ocupar o vazio da relação
mas com uma condição:
não quer dar banho,
nem limpar merda o dia inteiro

Eles foram ver o show da Diana Krall
que alguém falou que era genial
gritaram "uhuu" do camarote
enchendo a cara de Scotch

E eles têm escravos
disfarçados de assalariados
diariamente humilhados
se levantam cedo, se arrumam apressados
têm hora marcada pra falar com Deeeeeeuss!ououôô

Alguém sabe dizer o que é normal?
Pode parecer tão natural (2x)

Comentários sobre a música, que tal uma discussão:

Letra: Bem diferente, um humor negro de qualidade, agressiva no ponto certo e inteligente pois consegue ser poético m prosa.

Música: Não me acho qualificado para tal análise, mas o som é agradável aos meus ouvidos.

Clipe: Fantástico, o julgamento com a pena de morte do afogamento é original. Os jurados sendo confrontados com os relatos do casal é intrigante, mas as crianças são o ponto forte do clipe, pois elas são os algozes dos criminosos. Faz tempo que não via um clipe tão original, muito bom.

Assista o Clipe:

E você o que acha?

Sequestro em Santo André - A Ótica Sentimental


A ação policial, o sensacionalismo das TVs, o desespero das famílias, a oração dos desconhecidos e fé que tudo terminasse bem, deixo para a imprensa.

Quero comentar sobre o sentimento doentio, porém plausível de um rapaz de 22 anos e só.

A solidão e o ciúme, são sentimentos que juntos podem causar muito estrago, mas sozinhos ainda são inofensivos aqueles que os dominam, porém tudo fica perigoso quando adicionado a esses sentimentos, o indíviduo tem a sensação da indiferênca do outro e aliado aos três sentimentos à falta de perspectiva, acabamos de criar um bomba psicológica.


Bomba esta que na maioria dos indivíduos desencadearia a sensação de desespero, em uma minoria podendo gerar até uma depressão profunda e em outra parcela até um suícidio, mas a nossa personagem principal (Lindemberg), faz parte de um seleto grupo que nascem com aquela pitada de loucura, loucura racional que perverte o cérebro e ilude a alma.

Não acredito que a menina tenha culpa nenhuma, mas também não acho que ele seja culpado (mesmo assim tem que ser punido, pois até os inocentes devem ser responsabilizados pelos seus atos diretos). Acredito apenas que esse caso deve servir de exemplo para os apaixonados compreenderem que o amor é o sentimento mais próximo do ódio, quanto mais extremos eles sejam, menor será a distância milimétrica.



Pode agradecer
Jay Vaquer
Composição: Jay Vaquer

Sufoquei, não deixei você sair sem mim
Vigiei só para garantir,
Infernizei, controlei cada segundo
Liguei só pra verificar

Te cerquei, coloquei escuta, grampeei o telefone
Afastei amigos
Ameacei violência apaguei o seu passado
Odiei não estar lá

Mas amei você...amei você
Mas amei você...yeah, yeah
Mas amei você...amei você
Mas amei você...pode agradecer

Quebrei presentes sabe-se lá de quem
Rasguei fotos sei muito bem de quem
Queimei cartas que não escrevi, não
Não deixei, proibi, não permiti
Roupas, gestos, sorrisos que não consenti
Evitei que seu brilho ofuscasse o meu

Mas amei você...amei você
Mas amei você...yeah, yeah
Mas amei você...amei você
Mas amei você...pode agradecer

Chantageei e até chorei
Pena e medo sempre boas coleiras
Enrolei, explorei e até chifrei
Pequenas besteiras...

Te marquei feito um gado, fui seu dono
E tranquei, castiguei, vampirizei
Fiquei puto por não conseguir controlar o seu pensamento
Mas amei você...amei você
Mas amei você...yeah, yeah
Mas amei você...amei você
Mas amei você...pode agradecer

Assistam o vídeo desta música:

name="movie" value="
Será que essa música combina mesmo com o Lindenberg, sei lá?


16 outubro, 2008

Ensaio Sobre a Cegueira - Convite


Olá, caros leitores desse blog.

Desta vez não escrevo nada faço apenas um convite, para que todos assistam o filme Ensaio Sobre a Cegueira.
Além de você está privilegiando o cinema nacional, a literatura portuguesa e dando destaque a um excelente diretor (Fernando Meirelles) você será premiado com um excelente filme.
Assistam e quem puder assitir no sábado (18/10) eu e alguns amigos estaremos no North Shopping, às 15:20.

Estão todos convidados!


...se antes de cada acto nosso,nos puséssemos a prever todas as consequências
dele,a pensar nelas a sério, primeiro as imediatas, depois as prováveis, depois
as possíveis, depois as imagináveis,não chegaríamos sequer a mover-nos de onde o
primeiro pensamento nos tivesse feito parar.
José Saramago Ensaio sobre a cegueira



Duração: 120 minutos
Gênero: Drama
Diretor: Fernando Meirelles
Elenco: Julianne Moore, Danny Glover, Alice Braga, Mark Ruffalo, Gael García Bernal, Don McKellar, Maury Chaykin e Martha Burns.

YouTube - José Saramago assiste Ensaio Sobre a Cegueira

15 outubro, 2008

Religião Urbana


O aniversário dele passou e não pude escrever no dia, mas registro essa pequena homenagem.


Quando ouvi a "ReLigião Urbana" pela primeira vez descobri um novo mundo, onde a música fazia sentido e as palavras ganhavam sentimento, onde a melodia era apenas um pretexto para uma letra que beirava a perfeição.



Sinto-me incompleto por não ter assistido um show deles ao vivo, mas devido a razões físicas, aceito e conformo-me com esse carma, tento amenizar essa infelicidade tomando doses quase que diárias dos mantras legionários.




A todos que estejam necessitando de uma boa música, doses diárias de Legião aliviam corpo e alma.






Consegui meu equilíbrio cortejando a insanidade,
Tudo está perdido mas existem possibilidades.
Tinhamos a idéia, mas você mudou os planos
Tinhamos um plano, você mudou de idéia






Trecho de Sereníssima


Algumas dicas para você pesquisar sobre a Religião Urbana:




A melhor música




O Site Oficial




Renato na Wiki




Legião na Wiki




Renato no Pensador:




12 outubro, 2008

Sentimento

Indescritível razão pela qual vivemos
abstrato na explicação
sensação que não se pode numerar
apenas classificar:
alegria, tristeza, raiva, amor...


concretizá-lo só mesmo por ações

Loucura que inflama o peito
cria asas e abre a porta entre real e o utópico
O ser para explicá-lo utiliza toda a complexidade humana,
determina o na harmonia do universo
Vendo nas graças e desgraças o quão pode ser tal sentimento
Entre os sentimentos o mais belo é o amor
quando demonstrado, o coração bate mais forte
o chão parece que não existe, pupilas dilatam, libera-se
adrenalina e morfina.

Um big bang acontece

Vivemos para sentir.
Simples explicação
apenas viva

04 outubro, 2008

Especial Eleições - Analfabeto Político



O Analfabeto Político
Bertolt Brecht



O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa
dos acontecimentos políticos. Ele não sabe o custo de vida, o preço do feijão,
do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões
políticas.

O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o
peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância
política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos,
que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e
multinacionais.



Não falei de política, pois não tive vontade e falo hoje pois acredito que a leitura não influenciará votos e isso para mim é muito importante. Porém convoco você a ação, após o escrutínio eleitoral, o jogo começa e não importa se o seu candidato venceu ou não, afinal isso não é futebol nem concurso musical, o importante é se você vai agir diferente da maioria.

Seja um agente de mudança, cobre dos candidatos, mas também cobre de você mesmo.
Fique atento ao que te cerca. A economia e a política te influencia diretamente.
Debata sobre o tema, mas seja ético, respeite a opinião alheia e não aceite desvios.
Esteja preparado para a revolução que o nosso país está passando e escolha se vai ser espectador ou artista de novo país.

Boa sorte, para sua cidade.

Um vídeo bem interessante de um programa mais interessante ainda:
http://www.youtube.com/watch?v=CUbOlQXARkw&feature=related

De que você tem medo? (Coach Carter)

Nosso mais profundo medo não é o de sermos inadequados.
Nosso mais profundo medo é o de sermos poderosos além da medida.
É a nossa luz, não nossa escuridão, que nos amedronta.
Pensar pequeno não ajuda o mundo.
Não tem nada de esclarecedor em se diminuir para que as pessoas não se sintam inseguras ao seu lado.
Todos nós somos feitos para brilhar como as crianças o fazem.
Não está apenas em alguns de nós; está em todos.
E quando deixamos nossa luz brilhar, inconscientemente damos permissão para que outras pessoas façam o mesmo.
Como estamos livres dos nossos próprios medos, nossa presença
automaticamente faz os outros se libertarem.

por Timo Cruz (Rick Gonzalez) no filme "Coach Carter".

30 setembro, 2008

Sal Grosso

O velho Mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia de sal em um copo d'água e bebesse.
- Qual é o gosto?' perguntou o Mestre.
- Ruim ' disse o aprendiz.
O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão cheia de sal e levasse a um lago. Os dois caminharam em silêncio e o jovem jogou o sal no lago, então o velho disse:
- Beba um pouco dessa água.
Enquanto a água escorria do queixo do jovem, o Mestre perguntou:
- Qual é o gosto?- Bom! - disse o rapaz
- Você sente gosto do sal - perguntou o Mestre?
- Não - disse o jovem.
O Mestre então sentou ao lado do jovem, pegou sua mão e disse:
- A dor na vida de uma pessoa não muda. Mas o sabor da dor depende do lugar onde a colocamos.
Então quando você sentir dor, a única coisa que você deve fazer é aumentar o sentido das coisas.
Deixe de ser um copo. Torne-se um lago...

Postado por ViktorMota às 08:44 0 comentários
Marcadores:

Encontrei esse texto no Blog while (!(succeed=try()))

28 setembro, 2008

Uma Breve História de Pai para FIlho...


FILHO: Pai, por que o senhor sempre fala que eu tenho que ser Corintiano?

PAI: Porque o Corinthians é o melhor time do mundo filho. É o Timão!

FILHO: Mas o Corinthians não foi rebaixado para a segunda divisão? E o apelido Timão não é porque no símbolo do Corinthians tem um timão de navio?

PAI: Bem, é verdade. Mas nós só fomos rebaixados por causa de uma parceria com um fundo de investimentos chamado MSI que desgraçou o Corinthians.

FILHO: Mas não foi essa MSI que comprou o Tevez, o STJD e o Márcio Rezende de Freitas para garantir o título nacional de 2005 que na verdade foi conquistado pelo Internacional?

PAI: Foi, mas depois....AH, isso não importa filho. Nós somos a maior
torcida de São Paulo e a segunda maior do Brasil.

FILHO: Isso é legal né pai!? Mas a Índia e a China são os países mais
populosos do mundo e nunca ganharam uma Copa e a Itália, que é um país pequeno e com menos torcida, já tem quatro mundiais não é!?

PAI: É filho, tá certo porra!!!

FILHO: Calma pai, o senhor está bravo só porque o Corinthians não é nada disso que o senhor pensava?

PAI: Pára com isso filho! Nós já fomos campeões mundiais!!!

FILHO: Sério Pai!? Quando?

PAI: Em 2000.

FILHO: Que legal, então nós também ganhamos a Libertadores em 99?

PAI: Não, na verdade quem ganhou a Libertadores em 99 foi o Palmeiras. Você não sabe que nós NUNCA ganhamos uma Libertadores em mais de 90 anos de história!?

FILHO: Ué, então porque o Corinthians jogou esse mundial em 2000?

PAI: Ah! É que fomos convidados para jogar porque ganhamos o Brasileirão em 98 e tínhamos o apoio de um grupo de investidores estrangeiros que precisava colocar o Corinthians lá./ O Vasco ganhou a Libertadores de 98 e também foi chamado./

FILHO: Entendi. Então na Europa chamaram o campeão da Liga dos Campeões da UEFA de 98?

PAI: Sim, mas também chamaram o Manchester, que venceu a Liga em 99.

FILHO: Então por que não chamaram o Palmeiras? Porque o campeão
Sul-americano de 99 não foi e o Corinthians que nunca passou de uma semi de Libertadores foi?

PAI: Não sei filho, mas que merda!!!!

FILHO: Então esse torneio não foi sério. Não teve critério para as escolhas dos clubes! Mas o Corinthians ganhou do Manchester e do Real Madrid né pai?

PAI: Não. Na verdade ganhamos do perigoso Raja Casablanca com um gol roubado em que a bola não entrou, empatamos com o Real Madrid, no Morumbi, graças ao Anelka que perdeu um pênalti e depois "goleamos" o poderoso Al Nasser por dois a zero.

FILHO: E na final ganhamos de quem?

PAI: Na verdade não ganhamos. Empatamos com o Vasco por zero a zero no Maracanã e o "título" veio nos pênaltis.

FILHO: Quem foi o herói Corintiano que fez o gol do título?

PAI: Ninguém. Na verdade o Edmundo chutou pra fora e nós ganhamos.

FILHO: Mas esse ano comemoramos 30 anos do título de 77. Que campeonato foi esse tão importante?

PAI: Foi o Campeonato Paulista. Saímos de uma fila de 22 anos sem título com gol de Basílio contra a "fantástica Ponte Preta".

FILHO: Ah, sei. Mas não foi nesse jogo que o Rui Rei, artilheiro da Ponte, se vendeu e foi expulso logo no começo do jogo só pra não fazer gols e assim ajudar o Corinthians?

PAI: Foi seu filho da puta, mas e daí!?

FILHO: Mas pai. Esse ano o São Paulo completou 30 anos do primeiro título Brasileiro que conquistou e ao invés de festa e camiseta comemorativa, ganhou mais um e agora eles são Penta.

PAI: Foda-se filho! Eles são Bambis!!!!

FILHO: São Pai? Mas eles me dizem que são Penta Brasileiro, Tri da
Libertadores e Tri Mundial. É verdade?

PAI: É verdade filho! (de cabeça baixa)

FILHO: É verdade também que se não fosse um tal de Grafite, atacante do São Paulo, nós teríamos sido rebaixados também no Paulistão?

PAI: Você não quer falar de Fórmula 1!?

FILHO: Tá bom pai. Mas o Rubinho não é Corintiano?

PAI: Puta que pariu moleque! É, caralho!

FILHO: Vixe pai!!! O Rubinho é corintiano e o melhor piloto Brasileiro da atualidade, o Felipe Massa, é são paulino. Vamos falar de futebol mesmo vai.

PAI: Calma lá!!! Mas o Senna era corintiano filhão!!

FILHO: Eu sei pai. Já me falaram isso. E me contaram que como corintiano ele não agüentou. Em 93 viu o São Paulo conquistar o Bi Mundial e o Palmeiras sair da fila em cima do Corinthians, aí percebeu que não adiantava torcer pra esse time e enfiou o carro no muro.

PAI: (APENAS SUSPIRA)

FILHO: Calma paizinho. Vamos passear, me leva no estádio do Corinthians.

PAI: (chorando) Não temos estádio porra! Temos uma chácara que apelidamos de fazendinha e que é menor do que qualquer ginásio da NBA.

FILHO: (puto da vida) Chega pai! Assim não dá. Não temos estádio, não temos time, nosso título mais comemorado é um paulistão roubado, o nosso quarto título brasileiro foi mais roubado ainda, somos o único clube grande (GRANDE???? ) da capital paulista que não tem Libertadores, a nossa torcida é a segunda do país e de nada adiantou, torcida do São Caetano é mil vezes menor e já viu o time numa final de Libertadores, nosso título mundial é uma fraude, o maior ídolo da nossa torcida no século XXI é argentino e nós estamos na segunda divisão, e você ainda quer que eu seja Corintiano. 

Você é um fanfarrão pai!!!!!


 Escrito por Na Trave !!! Futebol e Música às 21h00 [(1) Herói] [

Dicas Profissionais - 8º Tema (Último) - Networking


55 - Aproxime-se das pessoas por afinidade, e não por interesse. Esteja aberto à possibilidade de fazer amigos, mas, se não tiver intimidade, a cerimônia faz bem.

56 - Cadastre-se em redes de networking online como o LinkedIn, acessada por mais de 10 milhões de executivos em todo o mundo. “Localizo pessoas que estão fora do meu círculo imediato”, diz Gerson Correia, da Talent Solution, de São Paulo.

57 - “Não aborde as pessoas como um ‘coitadinho’. Entenda que networking é mesmo uma via de mão dupla: um dia você aciona, num outro é acionado”, diz a professora Tania Casado, da Universidade de São Paulo (USP).

58 - Se você é disciplinado para escrever toda semana, mantenha um blog sobre um tema no qual é especialista.

59 - Atue com freqüência na sua rede de relacionamento via internet. “Não responder um e-mail é o mesmo que deixar o telefone fora do gancho”, diz Marcos Sêmola, diretor de operações de risco da Atos Origin no Reino Unido.

60 - Esteja disponível para sua rede de contatos. Evite pedir ajuda e depois sumir do mapa. Agende encontros para manter sua lista de contatos atualizada. “As pessoas percebem que você está marcando presença apenas para garantir favores futuros”, diz Célia Leão, consultora de etiqueta e colunista da VOCÊ S/A.

61 - “Cuide para não se deixar seduzir por cargos na hora de escolher com quem vai se relacionar. Há gente interessante em várias posições, como gerentes e analistas”, diz Claudia Goulart, gerente-geral de HealthCare América Latina da GE
A mais complicada de todas as dicas, mas tenha toda a certeza que é a mais importante. Em todas as promoções serão consideradas os fatores técnicos, mas se a sua rede for bem montada ela proporcionará um série de oportunidades e vantagens sobre aquelas pessoas que não possuem um boa rede de contatos.
Para quem está acompanhando o blog, espero que as dicas tenham esclarecido algumas dúvidas. Continuem visitando o blog, novidades virão.

Dicas Profissionais - 8º Tema - Gestão da Carreira




48 - “Responda quem são seus demônios, quem te combaterá, quem são seus anjos e quem será seu aliado?”, sugerem W. Chan Kim e Renée Mauborgne no livro A Estratégia do Oceano Azul (Ed. Campus/ Elsevier).
49 - Também dos autores: “Antes de começar uma batalha, conquiste as vozes mais poderosas para ficar ao seu lado. Identifique os detratores e defensores, esqueça os indiferentes. Busque produzir bons resultados para todos”.
50 - Prepare-se para períodos de turbulência toda vez que for tirar as pessoas de sua zona de conforto.
51 - Cuide de seu perfil virtual, tudo o que sai sobre você na web. Não faça na internet o que você não faria perante amigos, familiares, clientes ou chefe.
52 - Estude o conceito de sustentabilidade para ajudar a empresa a sobreviver numa nova realidade no mundo dos negócios. Esse conhecimento faz toda diferença na carreira. “A demanda por profissionais especializados está crescendo”, diz André Fischer, coordenador do MBA em RH da FIA e da pesquisa que dá origem ao Guia VOCÊ S/A–EXAME — As Melhores Empresas para Você Trabalhar.
53 - Mantenha seus dados atualizados na web e crie material interessante sobre os assuntos que você domina. Não esqueça de fazer buscas constantes para gerenciar seu nome e imagem na rede.
54 - “Seja um profissional adulto. Para crescer é preciso se comportar diferente, parar de reclamar e perceber que é responsável por si mesmo”, diz o psicólogo José Ernesto Bologna.

Quer ver como isso funciona em detalhes, leia A Arte da Guerra de Sun Tzu. Essa dica vale muito.

25 setembro, 2008

Noite sem estrelas




Estrelas que brilham
Na imensidão do universo
Não consigo mais vê-las
A noite não é tão bela como era antes


Preocupei-me em manter a claridade do dia
Tentei fazer da noite ser dia

Acabei perdendo a beleza da noite
A beleza dos astros
Relembrando as evoluções do universo
Gerando-me a pergunta do que somos nós

Deixei de olhar as estrelas
Que fazem lembrar a incerteza do universo
Fazendo pensar me na vida
De como posso melhorá-la

Tentando clarear minhas idéias
Acabei perdendo a fonte de tantas

Nas escolhas da vida
Podemos tomar vários caminhos

Que levem a diferentes circunstâncias
Então o que escolher?


Isso só quem dirá
É a sua mente e coração

Tomara que utilizemos os dois para conseguirmos
O Melhor...

24 setembro, 2008

Dicas Profissionais - 7º Tema - Empregabilidade

42 - Há cada vez menos espaço para chefes tiranos. Mesmo os que dão resultados. Profissionais deste tipo não são sustentáveis ao longo dos anos.
43 - Faça uma auto-avaliação de tempos em tempos. Assim, você pode tomar a iniciativa de mudar ou se adaptar a diferentes cenários.
44 - Após ser desligado, cancele as viagens e reduza os custos mensais caso suas finanças estejam desorganizadas.
45 - Aproveite o momento para descobrir se vivia em função da empresa e esquecia da família e dos amigos.
46 - Não aceite o primeiro emprego. A nova colocação precisa ser avaliada
.47 - Se você foi surpreendido pela demissão, se esforce para reequilibrar suas emoções em vez de gastar energia com lamentações. Reconheça seus pontos fortes e reflita sobre como melhorar os pontos fracos.

A demissão é um momento difícil para qualquer profissional. Para aqueles que gostavam da empresa, a situação ganha ares dramáticos. Mas lembre-se que tudo isso pode ser evitado, desde que busque sair da zona de conforto. A sustentabilidade em uma empresa é algo construído em meses ou anos,. Esteja atento aos sinais dados por patrão, fornecedores e clientes internos ou externos, lute para estar em evidência e seja um leão na hora de buscar promoções. Não vacile. Dessa forma, só você terá o poder da demissão.

23 setembro, 2008

Dicas Profissionais - 6º Tema - Relação com o chefe


38 - Na hora de criticar o superior, ajuste a comunicação. “Se ele for objetivo, aja da mesma forma”, diz a consultora Simone Lasagno, da Career Center.

39 - Se o chefe fica no seu pé o tempo todo, antecipe os prazos de relatórios. Descreva tudo o que está fazendo.

40 - Quando for necessário dizer um “não”, analise a situação, afinal, ele é o chefe. Se não der mesmo para atendê-lo, seja objetivo e apresente uma boa justificativa ou pergunte se dá para resolver a questão posteriormente.

41 - Para se sair melhor numa negociação com o chefe, seja para pedir aumento, férias ou desfazer uma injustiça, anote seus motivos. “Depois, leia-os em voz alta, para ver a força de seus argumentos”, diz Gerson Correia, da Talent Solution.



Tema mais complicado de fazer comentários, afinal o chefe sempre pode ter a faceta do mal ou do companheiro, um chefe-líder faz qualquer empresa decolar e um chefe carrasco consegue fazer qualquer colaborador pensar meia vez antes de aceitar qualquer nova proposta.



Mas sem maniqueísmo, a maioria do chefes são mutantes entre esses dois, o meu é a mistura, inteligente, líder, competente, mas às vezes.... e o seu chefe como é?

22 setembro, 2008

Dicas Profissionais - 5º Tema - Administrar o seu tempo


32- Avalie o tempo gasto nas tarefas e verifique se todas exigem a mesma dedicação. E faça escolhas para ter horários livres. “Para mim, o mais importante é ter tempo para ficar com as minhas filhas”, diz Alexandre Hohagen, presidente do Google no Brasil.
33 - Para ter uma caixa de correio eletrônico menos lotada, envie menos emails. Definia um horário para ler as mensagens. Crie uma hierarquia para os e-mails.
34 - Respeite seu ritmo, tenha cuidado com o fuso horário em teleconferências. Marque reuniões de meia hora. Convoque poucas pessoas e mantenha o foco.
35 - Concentre-se no que mais gera valor e delegue o restante do trabalho para a equipe. Exercite esse desapego.
36 - Se houver imprevistos, esteja preparado para dizer “não” ou “mais tarde”. Não atenda todos os telefonemas. Faça o que é importante, e não o que é urgente.
37 - Planeje seu dia em apenas dez minutos e centralize suas informações em uma única agenda.

Além dessas dicas recomendo que você leiam mais sobre o autor americano Stephen Covey, um dos maiores teóricos sobre a gestão do tempo. Uma dica de leitura: http://vocesa.abril.uol.com.br/aberto/vocebeminformado/pgart_02_12042004_33316.shl

Carpem diem!

19 setembro, 2008

Dicas Profissionais - 4º Tema - Sucesso Profissional

SUCESSO PROFISSIONAL
21 - Tenha um sonho e batalhe por ele. “Você só consegue resultados de longo prazo se for consistente, e isso só se alcança com energia e disciplina”, diz Almir Narcizo, presidente da Nokia no Brasil. Ele é filho de alfaiate e sempre quis ser presidente de empresa.
22 - Acredite no seu potencial. “De vez em quando, pergunte-se o que você quer fazer da vida. Essa reflexão vai levá-lo a descobrir o que o faz feliz na vida e na carreira”, explica Marcelo Lacerda, presidente da Lanxess no Brasil.
23 - Não tenha tanta pressa de subir. “Espere os resultados aparecerem”, diz Fabio Prado, vice-presidente de marketing da Unilever. Para chegar lá, sua trajetória precisa ser consistente.
24 - Invista em sua educação para se manter atualizado sempre. O presidente da construtora Gafisa, Wilson Amaral, lembra que uma boa base acadêmica ajuda a racionalizar o que é intangível.
25 - “Trabalhe com pessoas melhores do que você, que saibam mais do que você”, afirma Gustavo Marin, presidente do Citi no Brasil.
26 - Forme sucessores. Sem alguém para ficar no seu lugar, a sua promoção corre o risco de emperrar.
27 - Quando o assunto é sucesso, Fabio C. Barbosa, presidente do Banco Real, explica que o mais importante para crescer na carreira é respeitar os próprios valores.
28 - Evite associar promoção a sucesso. “Ao ser promovido, você ganha mais trabalho e um aumento pequeno, que não muda a vida de ninguém”, afirma a escritora americana Penelope Trunk.
29 - Faça mais do que seu cargo pede e sua formação permite. “Também se ofereça para ajudar”, diz Adriano Chemin, um dos vice-presidentes da Oracle.
30 - Mesmo que seja uma chatice, estude finanças. As empresas precisam de quem pense em perdas e ganhos.
31 - Admita para você mesmo que nem sempre sucesso traz felicidade, pois pode prejudicar sua vida pessoal se aumentar a carga de trabalho. “Cuidado para não ficar com o ego inflado. Um bom desempenho não depende só de você”, diz Luiz Alberto Hanns, psicanalista de São Paulo.
O sucesso profissional não é o único caminho de felicidade e as dicas podem ser ampliadas, mas se você fizer esse básico, terá uma dará "upgrade" em sua carreira.

18 setembro, 2008

Faculdade

Lugar de Aprender
Conhecer novas pessoas
Abrir o pensamento

Lugar para ter novas idéias
Apreciar a vida
Buscar sonhos maiores
Preenchendo o nosso ser com novas descobertas

Refletir sobre o mundo
Tentar mudá-lo
Saber que o seu grupo podem mudar o mundo

A capacidade da mudança está em nós, basta apenas olharmos para dentro
de nós

A Faculdade tenta nos trazer isso
A possibilidade de transformarmos o que está aí

Este local é espaço de mudança
Onde os sonhos tentam alcançar o infinito

Aproveite esse espaço
Usufrua dele, e a recompense pelo seu crescimento
Utilize sua imaginação

Faça seus sonhos crescerem neste ambiente
Não duvide de sua capacidade
TENTE
Mesmo que para tenha que cair
Várias
Várias
Vezes

Enfim, divirta-se, viva o momento neste lugar de conhecimento e
integração!

14 setembro, 2008

Dicas Profissionais - 3º Tema - Processo Seletivo

15 - Esteja seguro que quer trocar de emprego se o headhunter (no nosso
caso é o CIEE ou IEL) telefonar para você. Se não tiver certeza, deixe claro,
para não sair do processo no meio do caminho.
16 - Seja discreto. Evite comentar com colegas sobre o recrutamento.
17 - Ao dizer “sim”, pergunte por que a vaga está disponível e quais seus
desafios.
18 - Segure sua onda: a ansiedade pode atrapalhar. Matenha o controle
emocional para se sair bem na entrevista. “Um recrutamento costuma ser longo”,
diz Fátima Zorzato, da Russell Reynolds Associates, que recruta executivos no
alto escalão.
19 - Fuja dos chavões na entrevista. Ninguém agüenta clichês como “meu
maior defeito é ser perfeccionista”. Em vez disso, seja autêntico e
sincero.
20 - Nem sempre é fácil descobrir o nome da empresa dona da vaga. Mas,
quando souber, informe-se sobre ela.

Uma outra dica, seja autêntico, o fingimento inicial pode até ter sucesso, mas será que é interessante ser contratado por uma empresa que não tem seu perfil, lembre você está assinando um contrato, que mal escolhido pode frear tua carreira.

13 setembro, 2008

Parafraseando Sete Chaves e Nove Portas



Continue caindo, continue caindo...

Tão longe, longe, profundamente e mais...
Continue chamando... eu continuo te chamando agora.
Mas eu não ouço respostas
Sinto-me perdido.
E desistente de tudo... do todo.

Vozes me chamando nos arredores de minha mente...
Estão me chamando todo o tempo.
Vejo a porta, mas não há nenhuma chave para ser encontrada.
Quando minha vida desmoronar...
E meu último dia for desvelado...
Minhas mãos estarão paralisadas e frias.

Vá em frente, meu amor.
Siga até o outro lado.
Através da noite até o além da noite.

A Lua Minguante...Olhando fixamente através da fresta da minha janela...
O mundo insano se foi, meu amor.
Uma chama está sumindo...

Na paradoxal queda da chuva de Setembro,
Eu tento, em vão, encontrar outro caminho
Onde eu possa hospedar minha dor.

---